Projeto em andamento

CAROS LEITORES!

O blog Conservadorismo está planejando a criação de um fórum próprio, para debates. Nele constará discussões acerca de política, filosofia, religião, marxismo cultural, Nova Ordem Mundial, (dentre outros temas).

Já é possivel fazer o registro no fórum, acessando http://www.conservadorism.com/forum

Página Oficial no Facebook: http://www.facebook.com/pages/Conservadorismo/157702691050712?ref=hl

A idolatria midiática orquestrada pela esquerda

Pergunto-lhes até quando irão cair nas garras e artimanhas desenvolvidas pela esquerda política? Em 2010 o ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva fora eleito o ‘líder mais influente do mundo’ pela conceituada revista norte-americana Time. Sim, esta mesma revista que no longínquo ano de 1938 premiou o ditador nazista Adolf Hitler de Homem do ano, que inclusive foi secretamente indicado ao Nobel da Paz neste mesmo ano.

Em 2009, o bola da vez a conquistar o Nobel da Paz foi Barack Obama, o pseudo-defensor das minorias e apoiador do multiculturalismo nos Estados Unidos. É evidente o enfraquecimento da nação americana com a subida do queniano ao poder: a começar pela moralidade, pelos ataques contínuos à Igreja Católica e pela irrelevância em que é tratada a economia e pelos gastos extensivos com setores bélicos.

A idolatria midiática não se restringe à atualidade. É fruto de uma velha concepção de propragação de mentiras e ‘retoques’. Che Guevara não fora um brilhante estudante de medicina defensor dos pobres tal como mostrado no filme Diários de uma Motocicleta, de 2004 – e sim, um revolucionário cúmplice do assassinato de centenas de milhares de pessoas com a instalação do socialismo na Ilha de Cuba.

O que se vive em Cuba – tal como também na Coreia do Norte – atualmente é uma socialização da pobreza, em contrapartida, o luxo exacerbado da família Castro. O povo é socialista, mas o governo definitivamente não é. Só em 2005, Fidel Castro teve uma fortuna contabilizada acima de 550 milhões de dólares. E sim, Cuba vive pior hoje do que nos anos anteriores a 1959.

Não defendo aqui uma ditadura a exemplar a de Fulgêncio Batista, mas é de se reparar que a mídia brasileira, amplamente dominada por setores marxistas, condena ditaduras que buscavam proteger essencialmente a cultura de uma nação – tal como a Ditadura no Brasil em 1964 – enquanto proclamam-se à favor de ditaduras corruptas ateias.

Lula é considerado por toda a mídia nacional – e também internacional – um herói, um digno defensor das classes há tanto oprimidas pelo capitalismo opressor, ao qual ele mesmo proclama-se vítima do modo de produção capitalista (ele perdera o dedo mindinho na siderúrgica Aliança), uma figura que tanto faz lembrar a imagem paterna de Getúlio Vargas.

O que falar do filme Lula, o Filho do Brasil? Um filme produzido pelo socialista Fábio Barreto e que teve custos provenientes – ligados indiretamente, que fique claro – através do BNDES. Não coincidentemente, o filme tratou de ir em exibição justamente em 2010, ano de eleição presidencial, para influenciar o eleitorado brasileiro a votar na esquerda do PT.

Assistam em breve, a construção do mito Joaquim Barbosa. Há algumas nobres classes que apoiam, inclusive, uma futura candidatura do ministro do Supremo Tribunal Federal à Presidência da República. Não é de sempre que desconsideram o fato de que o mesmo fora indicado ao posto de ministro pelo ex-presidente Lula, não pelo seu histórico exemplar de superação pessoal, mas pela sua cor de pele e pela política pública de favorecimento de algumas consideradas minorias pelo Partido dos Trabalhadores (PT).

Autor: Commoder

A conversão ao direitismo é irreversível

Dentre algumas questões que a tanto debatemos está um fato simples e conciso: o direitismo é irreversível para quem tem como desenvolvimento pessoal a busca pela verdade. A direita política está ligada ao respeito pela vida desde a concepção, ao tradicionalismo e pelo liberalismo econômico.

E pelo quê se resume a esquerda política? Pela jogada suja e irracional de seus seguidores: o desrespeito aos mandamentos de Deus, a libertinagem da mulher atual e a falácia clássica de “opressão social” das consideradas minorias, a exclusão da meritocracia, a adoção de valores conservadores como restritos à classe burguesa, a condenação do capitalismo.

Seria interessante que todo novo membro deste fórum [e que não esteja restrito aqui apenas], que tenha adotado a esquerda como ideologia pessoal, por uma idolatria a pessoas corruptas e traidores de suas respectivas pátrias e irmãos, tais como Luís Inácio Lula da Silva, Fidel Castro, Che Guevara, Joseph Stalin; tenha em mente que o estudo deve ser sua melhor arma. E para tal, é necessário buscar fontes confiáveis. A ideia não é ser um acéfalo que adota uma determinada posição sem a conhecer com afinco.

Na busca pelos fatos e pela verdade (não chegue cá com relativismo, de que a verdade é relativa PORQUE NÃO O É) todos terão como caminho final a adesão ao direitismo. Portanto, participa e é conviniente com a esquerda quem tem interesses obscuros de lucro/promoção pessoal e ignorância política. Fechar os olhos para o que está a acontecer no Brasil é uma profunda amostra de ignorância: um indivíduo que possui uma renda mensal superior a R$ 1.064 é considerado classe-média no Brasil sil sil.

Pois é, o que o governo atual faz na sociedade é uma maquiamento das situações sociais que realmente vigoram no país. Classe C hoje é classe-média. Mas vos pergunto: quem pode viver com R$ 1.064 mensais? Ainda mais de quando se trata de uma família. A nossa educação também uma farsa – em um ranking da ONU de 127 países a tratar da educação básica, estamos na 88ª posição. Adota-se no ensino brasileiro o método gramscismo: uma proposta de subversão do sistema político em um determinado país para instalação final do comunismo, possuindo membros marxistas em instituições públicas e privadas de ensino.

Convenhamos, o comunismo é lindo teoricamente: uma sociedade sem classes, ao qual todas as condições básicas de subsistência estariam garantidas. Porém, o que ocorre na prática é um sistema totalitário, comprovadamente pior que o fascismo, que restringe abertamente todas as liberdades individuais e caça opositores como animais. O socialismo desconsidera os gênios e os capacitados (não existe meritocracia, portanto poderemos olhar ao redor e ver, no Brasil, a quantidade de cotas na sociedade) e os sexos são frutos de construção social. Partindo desta análise, todos pertencem a gêneros neutros: cada um tem o poder de escolher a que sexo pertencer.

O comunismo é também anti-cristão (e não é pelo fato somente de ter, comprovadamente, muitos membros ateus em suas colunas – mas pela negação de Deus, ao qual seria fruto de uma alienação). No Manifesto Comunista (1848), Karl Marx pregava o extermínio da família burguesa (para Marx: avós, pai, mãe e filhos é o estereótipo de família burguesa) sem, inclusive, definir o que seria uma família socialista. E pregava ainda mais de que a família, tal como ela é de fato, só existe com o capitalismo.

Logo, todo indivíduo que fizer uma leitura criteriosa a respeito dos objetivos dos partidos de esquerda no Brasil e no mundo entrarão, de certeza, em uma postura ideológica de direita. Nosso objetivo é de fato o compromisso com a verdade.

Autor: Commoder